Arquivo da tag: Idário

Idário

Perdemos Idário hoje. O Deus da Raça. Campeão de 1954. Que fique em paz, estará para sempre em todos os corações corinthianos.
Estava internado na Baixada Santista, com um AVC. Queria que seu velório fosse no Corinthians, mas a diretoria do clube negou-lhe o pedido.
O Corinthians fala, graças a iniciativa de Basílio, em criar um fundo de amparo aos ex-atletas, com 2% das bilheterias dos jogos tendo esta destinação. Seria o mínimo a fazer. Tratam-se de trabalhadores.
Por vezes o glamour das grandes estrelas nos ofusca a realidade de que a imensa maioria dos jogadores e ex-jogadores de futebol são trabalhadores mal pagos, explorados e sem quase nenhum direito trabalhista. E o futebol ainda se apresenta enquanto imagem para grande parte da molecada como solução para a crise do trabalho, saída de uma vida de cansaço e exploração. Uma minoria consegue, e a mídia se encarrega de transformá-la em regra pétrea.
Triste a forma como se foi Idário, e como se foram tantos outros. O Corinthians deveria fazer um minuto de silêncio eternamente por ele.

Perdemos Idário hoje. O Deus da Raça. Campeão de 1954. Que fique em paz, estará para sempre em todos os corações corinthianos.

Estava internado na Baixada Santista, com um AVC. Queria que seu velório fosse no Corinthians, mas a diretoria do clube negou-lhe o pedido. Não por uma questão pessoal, é política da diretoria atual não realizar mais velórios na Capelinha do clube.

O Corinthians fala, graças à iniciativa de Basílio, em criar um fundo de amparo aos ex-atletas, com 2% das bilheterias dos jogos tendo esta destinação. Seria o mínimo a fazer. Tratam-se de trabalhadores.

Por vezes o glamour das grandes estrelas nos ofusca a realidade de que a imensa maioria dos jogadores e ex-jogadores de futebol são trabalhadores mal pagos, explorados e sem quase nenhum direito trabalhista. E o futebol ainda se apresenta enquanto imagem para grande parte da molecada como solução para a crise do trabalho, saída de uma vida de cansaço e exploração. Uma minoria consegue, e a mídia se encarrega de transformá-la em regra pétrea.

Triste a forma como se foi Idário, e como se foram tantos outros. O Corinthians deveria fazer um minuto de silêncio eternamente por ele.

(imagens retiradas do site da Larissa Beppler)

1 comentário

Arquivado em memória